19 de out de 2009

LCD vs Plasma → 2º Parte


Ai vai a segunda parte dessa postagem bem interessante sobre essas duas tecnologias que tanto nos confunde. Agora suas dúvidas serão esclarecidas. Então vamos lá...

LCD tem um grande benefício que é de você poder usá-las em ambientes bem claros isso facilita para você que gosta de lugares abertos.
Já o Plasma pra home theater é perfeito, essas duas tecnologias se encacham muito bem, TV's de Plamas tem uma vida útil estimada em 100 mil horas ou seja 33 anos se ficarem ligadas oito horas por dia, outra característica do Plasma pelo fato de emiterem menos luz as cores se tornam bem mais vivas. Plasma tem um nivél de preto muito bom ou seja você conseguem ver detalhes em cenas de filmes por exemplo, que você não ver em nenhuma outra tecnologia. Outra característica do Plasma é a correção de cores que você tem a gama de cores absolutamente perfeita. Algums testes realizados por instituto de certificação de produtos apontavam que as TV's de LCD levam vantagem quando o assunto é consumo de energia. Isso pode verdade nos monitores mais antigos mas o que podemos constastar nas TV's mais modernas é que isso já é passado hoje Plasma e LCD consumem praticamente o mesmo, por outro lado o LCD tem a desvantagem de não ser uma tecnologia apropriada pra grande monitores, as linhas mais modernas já provam o contrário é possivel encontrar TV de LCD tão grande quanto as de Plasma por aí.
Tem outro assunto que é sempre comentado quando falamos se LCD e PLasma, o efeito Burn-in ou seja aquelas manchas deixadas na tela por imagens estáticas isso também parece ser cada vez mais coisa do passado pelo menos se depender da promessa dos fabricantes para os novos modelos que já estão à venda em todo o Brasil.
As TV's LCD apresentavam um problema que incomodava e muito aquelas pessoas que gostam de assistir programas com imagens bem dinâmicas, uma corrida de Fórmula 1 por exemplo nos primeiros modelos era possível perceber uma espécie de fantasma em movimentos mais ágeis, hoje isso já não existe. Antigamente os modelos eram produzidos na frequência de 50 ou 60 Hertz, hoje esse numero chega a 120 Hertz. O que você deve ter percebido é que o Plasma e o LCD não param de evoluir. Mas qual a melhor ?
Os especialistas são unânimes quando você tem um ambiente controlado com luz ajustada pra assistir a TV o Plasma tem desempenho superior o problema é que quase ninguém tem um ambiente assim tão perfeito em casa ai o LCD acabe levando uma certa vantagem justamente por emitir mais luz. Como deu pra notar escolher entre um tecnologia e outra não é tarefa tão simples assim.

O Efeito Burn-inO efeito burn-in afeta as televisões com telas de plasma e é causado pelas imagens fixas exibidas no aparelho, que acabam queimando (burn) a tela, e deixando uma marca, caso fiquem muito tempo ligadas.


Por: Francisco Darlildo

16 de out de 2009

Mídias removíveis no Ubuntu 8.04 / 9.04 com o Multiterminal


Com a alteração do sistema de detecção de dispositivos HotPlug (Ubuntu 7.04) para UDEV (Ubuntu 8.04 ou maior), as regras para montagem de dispositivos mudaram.

Quando instalamos o sistema de Multiterminais, o HAL (Camada de Abstração de Hardware) não concedia permissões aos usuários para montar seus dispositivos removíveis. Para mudarmos isso, usamos o aplicativo "Sistema > Administração > Autorizações". Como este aplicativo permite modificações do sistema, ele requer privilégios de administrador.
Então fizemos num terminal:

$ sudo polkit-gnome-authorization


Assim, podemos modificá-lo como queremos.
Alteramos "storage > Mount file systems from removable drives." e alteramos as todas as Autorizações implícitas para "Yes".
O mesmo fizemos em "storage > Eject removable media." e em "storage > Set up decryption for encrypted removable storage devices.".

Para ficar mais completo, recomendamos desativar a montagem automática de mídias removíveis.



Desativando a montagem automática de mídias removíveis

Na verdade, Udev só cria os nós de dispositivo em /dev. HAL (camada de abstração de hardware), que é um serviço do sistema, lê as regras udev e quando encontra um novo dispositivo a HAL tenta descobrir qual o tipo de dispositivo, e se for um dispositivo de armazenamento removível, ele notifica a todos que este deve ser montado. O gnome-volume-manager é responsável por esse processo.

Você pode encontrar o arquivo de configuração do hal em: /etc/hal/fdi/policy/preferences.fdi
Eu acrescentei a configuração que desativa a montagem automática de dispositivos de armazenamento removíveis, e funcionou.
Faça:

$ sudo /etc/init.d/hal restart


O serviço HAL reiniciará e carregará as novas configurações. Assim, conseguimos desativar a montagem de pendrive USB automaticamente (automount disable).



Em anexo, o treçho do arquivo /etc/hal/fdi/policy/preferences.fdi que você modificará.







Equipe Multiterminal do IFCE Campus Maracanaú

15 de out de 2009

LCD vs Plasma → 1º Parte


Fiz essa postagem pesando nas pessoas que querem comprar um TV dessas mais novas e não sabem qual tecnologia melhor se adapta a sua necessidade.
Espero ajudar. Essa postagem vai ser dividida em duas partes para melhor entendimento do leitor. Estarei postando a 2° parte em breve.

Todos so dias surgem novas tecnologias e ficamos com muitas dúvidas para saber qual o melhor produto possuir, normalmente levamos em consideração as funções que ele nos vai oferecer e deixamos de lado a tecnologias usadas nos produtos como celular, home theater, computador entre outros.
Se você está pessando em comprar um dessas novas televisões e tem dúvidas do tipo qual marca mais barata, mais econômica, mais fina, enfim sempre queremos o 'melhor' e nunca pensamos qual o que mais vai suprir nossas necessidades. Então vai ai algumas diferenças entre os televisores LCD e Plasma.
Elas chegaram caras, mas nada melhor do que o tempo pra resolver isso, atualmente seus preços estão bem mais atraentes, cada um com suas características, não necessariamente problemas e nós temos que saber usar essas características como benefícios.
Plasma funciona com milhares de lâmpadas fosforecentes em miniaturas quando carregadas elas emitem gases de luz ultravioleta que em contato com o fósforo gera as imagens. Dessa forma os pixels só são acesos quando necéssario.
Na LCD funciona como uma lâmpada de luz branca e brilhante estivesse acesa o tempo todo por trás da tela e cada pixel permite ou não a passagem da luz.
Na pratica isso significa que o Plasma emite menos luz e com isso produz imagens mais opacas se colocadas em ambientes bem iluminados, já a LCD pelo fato de emitir mais luz levam vantegem nessa situação.

Por: Francisco Darlildo

9 de out de 2009

Open Arena


Open Arena é um jogo de atirador em primeira pessoa habilitado ao modo multiplayer baseado no ioquake3 da id tech 3 engine. Ele inclui uma série de batalhas, tais como deathmatch e uma variedade de personagens. Devido à violência é inapropriado para pessoas menores de 17 anos.

· Instalação
Open Arena é um jogo multiplataforma, ou seja, roda tanto em Linux, ou Windows. Para isso basta fazer o download do jogo em http://www.openarena.ws/ no menu Files. Nele há vários links para baixar o jogo.
Ao término do download já é possível rodar o jogo e se divertir. Mas atenção para um detalhe: qual o arquivo que eu preciso executar? Depende do seu Sistema Operacional.
  1. Linux i386: Se você utiliza Linux e tem um processador Intel 386, basta executar o arquivo openarena.i386.
  2. Linux x86 ou 64: Se você utiliza Linux e tem um processador Intel x86, onde o 'x' representa um número qualquer de 1 a 9, ou um processador Amd64, basta executar o arquivo openarena.x86_64.
  3. No Ruindows, digo no Windows desculpe me ;), basta executar o arquivo openarena.exe.
Fácil, não? Mas e se você quiser criar um Item no Menu Aplicações? Moleza.

· Criando um Item no Menu Aplicações no Ubuntu/Debian

Para deixar seu Open Arena num diretório visível a outros usuários vamos abrir um terminal, entrar no diretório onde o arquivo foi baixado e digite:

$ unzip oa081.zip

Como root mova o diretório criado para /usr/local/games.

$ sudo su
# mv openarena-0.8.1/ /usr/local/games


Agora entre em /usr/local/bin e crie um arquivo chamado openarena.

# cd /usr/local/bin
# vim openarena

Ou utilize o nano, se preferir:


# nano openarena

E digite o seguinte texto, se você usa processador Intel386:

#!/bin/sh
cd /usr/local/games/openarena-0.8.1/ && ./openarena.i386 "$@"


Se você usa Intelx86 ou Amd64, digite:

#!/bin/sh
cd /usr/local/games/openarena-0.8.1/ && ./openarena.x86_64 "$@"

Salve o arquivo. Dê permissão de execução ao arquivo criado. Faça:

# chmod +x /usr/local/bin/openarena

Agora vem a parte gráfica. No Menu Sistema → Preferências → Menu Principal clique em Jogos e clique em Novo Item.





Uma caixa de entrada de dados chamada Criar Lançador aparecerá em sua tela, então basta preencher os dados. O primeiro, Tipo, diz qual o tipo de lançador que você irá criar. Selecione Aplicação. Depois vem o Nome, digite Open Arena. Em Comando clique em Navegar e busque o comando de inicialização do Open Arena, aquele que criamos.
Ele está em /usr/local/bin/openarena. Clique em navegar e busque o arquivo. Também é possível por uma foto clicando no ícone com uma mola na parte superior esquerda e selecionando o local da imagem. Clique em Ok.





ou ainda, acesse a dica: Adicionar item no menu do Ubuntu visível a todos os usuários

· Concluindo...

O resto o jogo fala por si só. É um jogo de fácil configuração, alta jogabilidade e baixo consumo de recursos gráficos. Com ele você poderá jogar no modo Singleplayer, desbravando os vários cenários que o jogo proporciona. Ou no modo Multiplayer, com uma série de estilos de jogos como Deathmatch, Capture The Flag, Tournentment, etc. Se você não possui internet ou rede local, jogue no modo Multiplayer com os bots. Também é diversão na certa. ;-)





por Átila Camurça