23 de mar de 2016

Como instalar Bareos (fork do Bacula) Aplicação de Backup no Debian



Bareos é um conjunto de programas de computador que permite que o administrador do sistema gerenciar backup, recuperação e verificação de dados através de uma rede de computadores de diferentes tipos. Bareos também pode executar inteiramente em um único computador e pode fazer backup de vários tipos de mídia, incluindo fita e disco.
Em termos técnicos, é um programa de backup cliente/servidor. Bareos é relativamente fácil de usar e eficiente, oferecendo muitos recursos avançados de gerenciamento de armazenamento que tornam mais fácil de encontrar e recuperar arquivos perdidos ou danificados. Devido ao seu design modular, Bareos é escalável desde pequenos sistemas de computadores individuais a sistemas que consistem em centenas de computadores localizados em uma grande rede.

Quem precisa usar o Bareos?

Se você está usando um programa como o tar, dump, ou bru para backup de dados e você gostaria de uma solução de rede, mais flexível, ou serviços de catalogados, Bareos provavelmente irá fornecer os recursos adicionais que você deseja. No entanto, se você é novato em sistemas Unix ou não têm experiência com um pacote de backup sofisticado, o projeto Bareos não recomenda o uso, pois é muito mais difícil de configurar e usar do que o tar ou dump.


Bareos é projetado para proteger seus dados seguindo as regras especificadas, e isso significa reutilizar uma fita apenas como último recurso. É possível "forçar" Bareos para sobrescrever qualquer fita na unidade, mas é mais fácil e mais eficiente usar um programa mais simples para esse tipo de operação.

Se você quer um programa de backup que pode escrever para vários volumes (ou seja, não é limitado pela sua capacidade de unidade de mídia), Bareos provavelmente vai suprir suas necessidades.

Se você está usando um pacote comercial sofisticado, como Legato Networker, ARCserveIT, Arkeia, IBM Tivoli Storage Manager ou PerfectBackup +, você vai se interessar pelo Bareos, pois ele oferece muitas das mesmas características e é um software livre disponibilizado sob a licença do software GNU AGPLv3.

Componentes e Serviços

Bareos é composto de cinco grandes componentes ou serviços: Director, Console, File, Storage, e Monitor.


Bareos Director (Gerenciador)

O serviço Bareos Director é o programa que supervisiona todas as operações de backup, restauração, verificação e arquivamento. O administrador do sistema utiliza o Bareos Director para agendar backups e recuperar arquivos. O Director é executado como um daemon (ou serviço) em segundo plano.

Bareos Console (Terminal)

O serviço Bareos Console é o programa que permite que o administrador ou usuário possa se comunicar com o Bareos Director. Atualmente, o Bareos Console está disponível em duas versões: um console baseado em texto e uma interface gráfica baseada em QT. O primeiro e mais simples é o programa Console que roda em uma janela do shell (ou seja, uma interface TTY). A maioria dos administradores de sistemas vão achar mais adequeado usar o console. A segunda versão é uma interface gráfica que está longe de ser completa, mas bastante funcional, pois tem a maioria dos recursos do console shell. Para mais detalhes veja a documentação do Bareos Console.

Bareos Storage (Armazenamento)

Os serviços Bareos Storage são constituídos pelos programas que executam o armazenamento e recuperação dos atributos de arquivo e dados para a mídia ou volumes de backup físicos. Em outras palavras, o daemon de armazenamento é responsável por ler e escrever suas fitas (ou outros meios de armazenamento, por exemplo, arquivos). Os serviços de armazenamento é executado como um daemon na máquina que tem o dispositivo de backup (como uma unidade de fita).

Bareos Catalog (Catálogo)

Os serviços de catálogos são compostas dos programas responsáveis ​​por manter os índices de arquivos e bancos de dados de volume para todos os arquivos de backup. Os serviços de Catálogo permitem que o administrador do sistema ou do usuário possa localizar e restaurar qualquer arquivo desejado. Os serviços de Catálogo define o Bareos como um projeto que faz além do que simples programas de backup como tar e bru fazem, porque o catálogo mantém um registro de todos os volumes utilizados, todos os trabalhos (jobs) executados, e todos os arquivos salvos, permitindo a restauração eficiente e gerenciamento de volume. Bareos atualmente suporta três diferentes bancos de dados: MySQL, PostgreSQL e SQLite. Um deles deve ser escolhido ao compilar o Bareos.

Os três bancos de dados SQL atualmente suportados (MySQL, PostgreSQL ou SQLite) fornecem um grande número de funcionalidades, incluindo a indexação rápida, consultas arbitrárias e segurança. Embora os planos do projeto Bareos seja de suportar outros bancos de dados SQL grandes, a atual implementação faz interface com apenas esses três SGBDs. Para os detalhes técnicos, consulte a documentação referente aos catálogos.

Os pacotes para MySQL e PostgreSQL estão disponíveis para diversos sistemas operacionais.

Bareos Tray Monitor (Monitor de status)

É o programa que permite ao usuário visualizar o status atual do Bareos Director, daemons Bareos File e daemons Bareos Storage. Atualmente, uma versão QT está disponível, que funciona com Linux e Windows.

Para realizar um backup ou restore bem-sucedido, os quatro daemons a seguir devem ser configurados e devem estar em execução: Director, File, Storage, Catalog (MySQL, PostgreSQL ou SQLite).

Preparando o ambiente

Certifique-se de que você tem o PostgreSQL ou MySQL instalado antes de ir para o próximo passo. Assume-se que você instalou um dos SGBDs suportados.

Instalando o Bareos no Debian 8

Abra o terminal e execute os seguintes comandos:

URL="http://download.bareos.org/bareos/release/latest/Debian_8.0/"
printf "deb $URL /\n" > /etc/apt/sources.list.d/bareos.list
wget -q $URL/Release.key -O- | apt-key add -
sudo apt-get update
sudo apt-get install bareos bareos-database-postgresql

Preparando o banco de dados

Assume-se que você já tenha o SGBD compatível instalado, configurado e em execução.

Atualmente, são recomendados PostgreSQL e MySQL. SQLite é indicado apenas para testes.

A maneira mais fácil de instalar um banco de dados é usando um usuário administrador que não necessite de senha para acessar o SGBD. Geralmente, o usuário root é usado como padrão para MySQL e o usuário postgres para PostgreSQL.

Para instalação com PostgreSQL, execute:

su postgres -c /usr/lib/bareos/scripts/create_bareos_database
su postgres -c /usr/lib/bareos/scripts/make_bareos_tables
su postgres -c /usr/lib/bareos/scripts/grant_bareos_privileges

Inicie os daemons:

sudo service bareos-dir start
sudo service bareos-sd start
sudo service bareos-fd start

Talvez, você tenha que liberar o acesso às portas 9101-9103, pois são usadas pelo Bareos.

Agora, você deve estar apto a acessar o Director usando o comando bconsole.

Para detalhes de configuração, leia a documentação oficial do Bareos.



Fonte: http://www.debianadmin.com/how-to-install-bareos-fork-of-bacula-backup-application-in-debian-7-0.html